Nossas redes

Negócios

Cidade de SP investe em produções cinematográficas

Publicado

em

Centro de São Paulo

Prefeitura da capital paulista lança edital da 1ª política de atração de filmagens do Brasil

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Spcine, publicou nesta terça-feira (6/7), no Diário Oficial, o primeiro edital do Programa de Atração de Filmagens à Cidade de São Paulo que, por meio de cash rebate, incentivará filmagens nacionais e internacionais na cidade. A ação reembolsará de 20% a 30% do valor gasto por produções que escolham a cidade de São Paulo como locação.

Esse tipo de iniciativa é bastante comum fora do Brasil e algumas localidades são famosas por oferecer esse tipo de vantagem aos produtores. O estado da Geórgia, nos EUA, é um exemplo, assim como Toronto, no Canadá, além de cidades como Londres, Madri e Nova York. Por aqui, ainda se engatinha nesse tipo de ação.

O programa é destinado a produções brasileiras e estrangeiras de longas-metragens (live actions ou animações), séries e obras publicitárias internacionais, filmadas total ou parcialmente na cidade. Os projetos contemplados precisam ter um gasto local mínimo de R$ 2 milhões para filmes, séries e obras publicitárias internacionais através de uma produtora local. Já no caso de projetos nacionais, o gasto mínimo na cidade é de R$ 1 milhão. A ação é uma parceria com as Secretarias Municipais de Cultura e de Desenvolvimento Econômico e de Turismo e busca promover internacionalmente a imagem da cidade de São Paulo por meio de produções audiovisuais que retratem a cidade.

Além do recurso financeiro, o programa também adota políticas de ações afirmativas. “Tendo um caráter desbravador desde a sua gênese, o cash rebate ainda tem um compromisso voltado à sustentabilidade, valorização de profissionais locais e às políticas de ações afirmativas, incentivando equipes que tenham em posições de comando pessoas negras, povos originários, mulheres, pessoas com deficiência e pessoas trans”, afirma a diretora-presidente da Spcine, Viviane Ferreira.

Retorno para a cidade

O audiovisual é um setor chave para a retomada econômica pós-pandemia e isso se deve ao grande volume de investimentos e empregos que uma produção audiovisual gera. Além disso, conforme estudo da Olsberg-SPI (instituição de referência internacional em pesquisa sobre o setor audiovisual), em média 67% dos custos de uma produção audiovisual são gastos em outros setores econômicos, especialmente em setores extremamente afetados pela pandemia, como hotelaria, alimentação, entre outros.

Viviane Ferreira, da Spcine

Vivane, da Spcine: “Com segurança e respeito às equipes, seguimos fortalecendo a cadeia produtiva audiovisual” (Foto: Divulgação/Prefeitura de SP)

Atrair filmagens para a cidade é gerar empregos e investimentos, além é claro, de promover São Paulo nacional e internacionalmente, o que também aumenta o número de turistas, fazendo a roda continuar girando. Viviane reforça essa ideia e ressalta ainda a questão da segurança sanitária: “Dentro do caos mundial estabelecido com a pandemia de covid-19, a Spcine reforça o compromisso de respeito às produções e suas equipes. Com isso, as produtoras que forem prejudicadas neste período de crise sanitária poderão receber um reembolso extra de até 5% para que o pagamento de salários dos trabalhadores de base não seja afetado. Com segurança e respeito às equipes, seguimos fortalecendo a cadeia produtiva audiovisual neste momento tão delicado para o Brasil e o mundo”.

Inscrições

O edital do Programa de Atração de Filmagens da Cidade de São Paulo será de fluxo contínuo até o encerramento do recurso disponível. Ou seja, não há um prazo específico. Enquanto houver dinheiro em caixa, poderá ser feita a proposta. A inscrição será aberta 90 dias após a publicação no Diário Oficial, ou seja, somente em outubro. O prazo de resposta varia de 10 a 20 dias úteis a depender do módulo de inscrição. Os interessados devem acompanhar o site da Spcine para mais informações.

Continuar Lendo
Clique e comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *