Nossas redes

Cinema

Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio

Publicado

em

invocação do mal 3

Terceiro capítulo da saga cinematográfica do casal Warren surpreende e oferece um exercício de terror e suspense bastante satisfatório

 

Finalmente chegou às telas o tão aguardado ‘Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio’, que traz de volta o intrépido casal de demonologistas Ed e Lorraine Warren (Patrick Wilson e Vera Farmiga) às voltas com um caso um tanto inusitado: provar num tribunal a inocência de um jovem que teria cometido um terrível assassinato por influência demoníaca.

Ligeiramente inspirada num caso verídico ocorrido em 1981, a trama segue um caminho um tanto diferente dos dois filmes anteriores, com uma pegada investigativa que muitas vezes abraça mais o suspense do que o terror de fato – mas não se preocupem, ele está lá e quando rola é bem assustador. 

Apesar de parecer mais modesto do que os dois filmes anteriores dirigidos por James Wan – que aqui co-assina o roteiro e a produção – , esse terceiro capítulo cinematográfico da saga dos Warren ganha pontos justamente por oferecer uma história um tantinho mais “pé no chão”, por meio de uma reconstituição de época quase documental e uma fotografia que remete aos melhores filmes de horror do início da década de 1980. E a coisa se torna mais interessante quando descobrimos que a maldição também pode ser causada pela perversidade de uma mente humana – tão assustadora quanto a malignidade sobrenatural.

Outro detalhe que agrada bastante – principalmente a esse músico que vos escreve – é a trilha sonora que resgata hits da época interpretados por grupos e artistas como Blondie, Van Morrison e até clássicos de décadas anteriores como a icônica ‘Suspicious Minds’ de Elvis Presley (acho que o James Wan se amarra no ‘Rei do Rock’, hein!). A trilha original e instrumental, bem sinistra, ficou mais uma vez a cargo do ator e músico Joseph Bishara – antigo colaborador de Wan, que também interpretou o assustador demônio de ‘Sobrenatural’ (‘Insidious’, de 2011) – e é outro ponto forte da produção, pontuando de forma certeira os momentos mais tensos da história.

Vale destacar, mais uma vez, o carisma da dupla interpretada por Vera Farmiga e Patrick Wilson. Aqui, o combativo e apaixonado casal consegue, na mesma medida, causar suspiros na plateia com cenas que contém um alto teor de romantismo (muito bacanas por sinal) e ao mesmo tempo nos deixar tensos e preocupados com a segurança deles.

Além dos perigos fantasmagóricos e demoníacos que enfrentam, o inseparável casal precisa lidar com a implacável ação do tempo: afinal, a trama se passa décadas depois do primeiro ‘Invocação do Mal’ e ninguém ali está mais novo – e nem mais saudável. A boa caracterização da dupla de atores também contribui para ressaltar essa passagem de tempo.

Por que assistir?

É fato: quando James Wan cedeu a Michael Chaves – o homem à frente do fraquíssimo ‘A Maldição da Chorona’, de 2019 – a cadeira de diretor desse longa, houve algum receio em relação à qualidade do novo capítulo de uma das franquias de terror mais queridas pelo público e pela crítica. Porém, os fãs podem dormir sossegados porque o cara acertou em cheio e parece ter encontrado a sua própria identidade, nos oferecendo um ótimo exercício de horror e suspense com elementos de possessão, magia negra, slasher e casa mal-assombrada – que, se não consegue superar seus antecessores, tá ali “juntinho” e já pode ser considerado um dos melhores filmes do gênero lançados em 2021.

Ah, sim: há algum tempo publicamos aqui no Armazém um ranking de todos os filmes do “InvocaVerso”. Então, onde entraria ‘Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio’ nesse “pódio”? Honestamente, não tenho certeza absoluta, já que ‘Annabelle 2: A Criação do Mal’ (2017) é igualmente bom e meio que rola um empate técnico: para ambos, ou é medalha de bronze ou um honradíssimo 4.º lugar entre os 8 filmes já lançados. Um dia, talvez eu consiga me decidir.

 

Invocação do Mal 3: A Ordem do Demônio (EUA/2021)

Direção: Michael Chaves
Roteiro: James Wan e David Leslie Johnson-McGoldrick
Elenco: Patrick Wilson, Vera Farmiga, Ruairi O’Connor
Duração: 1h 52min

Continuar Lendo
1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Mercado cinematográfico aposta em streaming para recuperação no pós pandemia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *